Cuidados em Parques de Diversão

Um dos momentos mais divertidos em família é ir aproveitar o dia num parque de diversão. As crianças adoram e os pais ficam contentes em poder fazer a alegria dos pequenos. Contudo, alguns cuidados são muito importantes e começam antes mesmo de sair de casa. Confira as nossas dicas de cuidados que devem ser tomados em parques de diversão e garanta que a sua alegria não seja estragada por contratempos.

Bebês

Um parque de diversão pode esconder alguns perigos para bebês, além disso, é muito cansativo para as crianças menores. O mais indicado é levar a criança para fazer esse tipo de passeio a partir do momento em que ela começa a andar. Informe-se ainda se o parque escolhido tem opção de brinquedos para o seu filho. Alguns parques não tem brinquedos para crianças menores de 4 anos, por exemplo. Tenha certeza de que o parque no qual você vai tem infraestrutura para atender bem o seu filho.

Protetor Solar

Outro cuidado que deve ser tomado é o de aplicar protetor solar no seu filho já que ele passará o dia todo ao ar livre. Aplique o protetor nas crianças antes de sair de casa e reaplique durante o dia. Tenha esse cuidado mesmo em dias nublados, lembre-se que a pele das crianças é bem mais sensível que a pele de um adulto e assim queima com mais facilidade.

Se acontecer do seu filho se queimar por causa do sol procure usar loções pós-sol para ajudar a pele dele a se acalmar. Fique atento ainda para sinais de insolação como febre alta. Nos casos mais graves é bom levar a criança ao médico para que o profissional possa avaliá-la. Não se pode brincar com a saúde do seu filho, fique atento e não esqueça de usar protetor solar.

Prepara-se

Procure se programar para a ida ao parque, prepare lanches e bebidas para colocar numa mochila. É difícil encontrar opções saudáveis de lanches nos parques de diversão. Obviamente todo mundo tem direito de comer ‘besteira’ quando está de folga, contudo, não dá para abusar, em especial quando se está com crianças.

Nos dias quentes ofereça água para as crianças com frequência, pois elas ficam entretidas brincando e esquecem que precisam beber líquido, com isso você evita a desidratação.

Limite Mínimo de Altura

O limite mínimo de altura não é charme dos parques e sim uma medida de segurança. Sendo assim é essencial que a criança tenha esse limite mínimo para poder entrar no brinquedo, em geral esse limite fica entre 1,30 a 1,40 m.

Mesmo que seu filho tenha a altura exigida vale a pena pensar bem se ele está pronto para entrar na atração. Algumas crianças são altas para a sua idade e dessa forma o seu filho pode ser bem mais novo que as outras crianças que entram nesse brinquedo. Tenha bom senso.

Cuidado com Aglomerações

Saiba que apenas um segundo de descuido é o que basta para que uma criança se perca dos seus pais. A melhor forma de evitar esse tipo de situação é que no grupo tenha um adulto com a incumbência de tomar conta de cada criança.

Outra medida de proteção é colocar pulseiras de identificação nas crianças com os dados dos responsáveis como nome e telefone celular. Combine um ponto de encontro dos adultos no caso de algum se perder do grupo.

Segurando as Crianças

Para muitos pais a melhor maneira de garantir a segurança dos seus filhos é entrar nos brinquedos segurando os pequenos. Saiba que pesquisadores norte-americanos descobriram que segurar as crianças em brinquedos de parque de diversão coloca a segurança delas em risco.

A explicação é bem simples, quando as crianças são colocadas no colo passam a ter dois pontos de atrito que são a trava do brinquedo e o corpo do adulto. Assim quando um adulto leva uma criança em seu colo no escorredor aumenta o risco de lesões nas pernas. O melhor é deixar a criança brincar sozinha, oriente seu filho a respeito das regras de segurança.

Observe o Brinquedo

Já vimos algumas notícias de pessoas que ficaram presas em brinquedos de parque de diversão. Claro que ninguém deseja que isso aconteça, para evitar problemas é importante observar se o mesmo é adequado para o tamanho e idade da criança bem como o seu estado de conservação.

A escolha do parque deve ser feita com atenção para o fato de que se o mesmo oferece proteção em caso de quedas. É necessário preparar as crianças para uma situação limite, ou seja, como se livrar de objetos que possam causar enforcamento ou sufocamento bem como ensinar as formas corretas de se comportar nessas situações.

Quedas

Acidentes que envolvem velocidade e lugares altos costumam resultar em graves problemas. Sendo assim é interessante filtrar os brinquedos em que seu filho irá e levá-lo somente em parques que tenham cuidados com a segurança e qualidade dos brinquedos bem como que não tenham histórico de acidentes. Claro que não se pode entrar em paranóia e achar que todo parque causará um acidente, mas também não dá para dar chance de que algo ruim aconteça, não é mesmo?

Fraturas

Saiba que não é fácil detectar que uma criança teve uma fratura, isso porque os ossos de uma criança não estão completamente mineralizados. Podemos comparar com um galho verde de uma planta, é mais difícil de quebrar do que o de um adulto. Vale ainda ficar atento que tem momentos em que não há sinal de fratura, a mesma é apenas percebida num exame médico. Sendo assim se o seu filho caiu e está se queixando de dor é melhor levá-lo ao médico.

Divirta-se

O mais importante é não deixar a diversão de lado pelas preocupações que essa ida ao parque podem suscitar. Mesmo que seja importante ter cuidados para evitar que o seu filho se machuque também é válido relaxar um pouco e viver um momento agradável em família. A ida ao parque pode ser uma oportunidade para passar mais tempo com as pessoas que você ama.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Atrações Turísticas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *