As Praias Onde Mais Acontecem Ataques de Tubarão

O mundo está repleto de praias que acontecem ataques de tubarões em número de casos superior na média. Para não assustar os visitantes e causar danos na economia turística os governantes podem não divulgar de forma correta as informações de proteção e cuidados. Existem locais em que se deve pensar duas vezes antes de pensar em colocar os pés na água.

As Praias Onde Mais Acontecem Ataques de Tubarão

As Praias Onde Mais Acontecem Ataques de Tubarão

01. Boa Viagem: Recife

Recife tem praias com maior número de casos no país. A capital pernambucana representa principal cidade brasileira que exporta nadadeiras ao mundo internacional. De acordo com as estatísticas nacionais e estrangeiras, o local tem recorde nos limites sul-americanos. Com o noticiário enfocando os acidentes o número de turismo à praia tem tendência em diminuir. Autoridades que trabalham ao poder público no sentido de diminuir o número de casos se preocupam ao levar em conta que a praia mais popular de Pernambuco está também entre as zonas perigosas. Não se assuste ao trafega na região e perceber que existem dezenas de placas que apontam a ameaça e risco de entrar nas águas por conta dos predadores.

02. New Smyrna Beach: EUA

Estão enganadas as pessoas que pensam o Brasil como único local perigoso por conta dos números elevados nos ataques de tubarões em banhistas. Ataques das espécies denominadas “cabeça-chata” acontecem de forma contumaz na praia norte-americana. Vale ressaltar que consiste no conjunto arenoso em que acontece maior número de casos nos Estados Unidos. Visitantes que seguem para temporadas na Flórida precisam evitar da nadar no local. Interessante notar que mesmo no topo entre regiões como maior ataque até o ano de 2013 não foi registrada nenhuma morte, embora tenha números que se referem aos ferimentos sérios.

02. New Smyrna Beach: EUA

02. New Smyrna Beach: EUA

03. Sharm El Sheikh: Ataques de Tubarões no Egito

Quem visita a região do Egito em busca de cultura ou para conhecer as tradições culturais deve se informar antes de nadar no mar por causa do excesso de calor que acontece em grande parte do mundo. Desde os tempos antigos existem registros de ataques perigosos nos banhistas. Não se pode ignorar o fato de que essa se trata da praia popular do Egito. Ao pensar no grande número de turistas estrangeiros que se banham no local o poder público distribuir as placas das zonas perigosas na quais os predadores foram identificados de acordo com o sistema de alta tecnologia que faz a observação. Turistas que estão no local aumentam a vontade de entrar no mar por causa do nível cristalino e de pureza. Existem conjuntos de mergulhadores profissionais ou amadores que mergulha aos pontos seguros, necessário se informar antes de colocar o equipamento de mergulho e partir ao mar. O grande nível de biodiversidade que há na região também acontece no mar, entre as diferentes espécies de tubarões que formam o bioma marinho. Desde os anos noventa do século XX aumenta o número de ataques perigosos de forma anual.

04. Coffin Bay: Ataques de Tubarão na Austrália

Austrália está entre as nações com maior número de casos por ano em nível mundial, local no qual todos os cuidados são necessários. Existem programas dos principais canais de documentários no mundo que contam histórias de surfistas que seguiram para a rebentação e nunca mais conseguiram voltar para a superfície por causa de ataques mortíferos dos predadores do oceano. Entre as belas praias paradisíacas com presença de sol forte na grande parte do ano cabe o destaque à Coffin Bay, na parte sudeste dos limites australianos. Apesar da popularidade, existem momentos em que o banho consiste em modalidade proibida porque os radares detectaram a presença dos tubarões. No local não existem as grades de proteção que há em outras praias australianas no sentido de defender a praia contra os ataques do gênero.

04. Coffin Bay: Ataques de Tubarão na Austrália

04. Coffin Bay: Ataques de Tubarão na Austrália

05. Ataques de Tubarões na Califórnia

Outro ponto conhecido por causa do excesso de ataques de tubarões aos banhistas se encontra na parte do litoral. Além dos aumentos em número de casos de acordo com estatísticas do poder público, também existem registros de dezenas espécie que conseguem ser avistadas inclusive por parte do povo que se encontra na praia ou nas ruas. O processo prejudica inclusive nas atividades de pesca.

Problema de Habitat e Ataques de Tubarão

Especialistas apontam que o excesso de caça de tubarões ao redor do mundo fez aumentar a tendência violência dos predadores marítimos que se encontram no topo da cadeia alimentar nos principais biomas oceânicos. A grande demanda dos chineses por consumir sopa de barbatanas causou boom no mundo ao ponto de prejudicar o ciclo de vida dos tubarões. Desde os anos oitenta do século XX o governo chinês promove campanha que serve para valorizar a cultura e economia nacional. A elite era conhecida por consumir a sopa, porém, apenas depois das reformas chinesa o povo também começou o consumo e massa. Grande parte do mundo deseja negociar com a China por causa do grande número de consumidores ou produtores. Com o aumento na média anual de trezentos milhões de nadadeiras vendidas ao consumo dos chineses à vida dos tubarões corre risco. Porque acontece mudança no comportamento dos tubarões ao ponto de aumentar o número de ataques em níveis significativos? Por medo. Imagine o seguinte: O quilo das nadadeiras custa cinquenta dólares na média do mercado à exportação, valor superior aos dois dólares pagos por conta das outras partes da carne que se equivale a oitenta por cento do peixe. Parte dos caçadores retira a parte valiosa e joga a carcaça que ainda se mexe e jorra sangue no oceano, atraindo outras espécies marítimas e carnívoras que se alimentar do defunto enquanto os irmãos e amigos da mesma espécie observam a destruição e começam a ficar com medo ao perceber que no Oceano existe um predador que está acima na cadeia alimentar: O homem. Como os predadores se sentem ameaçados a tendência do comportamento ficar violento aumenta junto com o número de ataques aos turistas. Recife tem praias com maior número de casos no país – a capital pernambucana representa principal cidade brasileira que exporta nadadeiras à China.

Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Praias

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *