Memorial dos Povos Indígenas – Arquitetura

Considerado um dos mais belos pontos turísticos de Brasília, capital do Brasil, o Memorial dos Povos Indígenas é um museu cujo projeto arquitetônico é de autoria de Oscar Niemeyer. Construído no ano de 1987 ficou durante muito tempo fechado reabrindo e assumindo novamente as suas funções em 1999.

Esse espaço objetiva preservar, homenagear a divulgar a cultura indígena. Quando criou o projeto o modernista Niemeyer buscou agregar referências dos povos indígenas para a construção para que estivesse alinhada a ideia central do museu. Quem estiver de passagem por Brasília não pode deixar de conhecer esse fabuloso prédio.

O Conceito do Projeto Arquitetônico do Memorial dos Povos Indígenas

O projeto tem a forma de uma espiral inspirado na estrutura de uma maloca, a oca dos índios Yanomami. A ideia é que os visitantes tenham uma experiência mais próxima a vivência dos índios podendo compreender com mais efetividade a forma como eles se estabelecem em sua rotina. Trata-se de um edifício que tem o traço modernista inconfundível de Oscar Niemeyer que foi o responsável por boa parte dos edifícios da capital federal.

Outro destaque bastante positivo desse edifício é contar com alguns diferenciais em sua pintura que remete as etnias indígenas. O museu não apresenta apenas a cultura indígena, permite que os visitantes se insiram na mesma. É uma experiência bastante interessante para quem está conhecendo a capital do país.

O Acervo do Museu

Nesse museu estão expostos objetos de diferentes tribos com destaque para instrumentos musicais e máscaras do Alto Xingu. Há também bancos de madeira confeccionados pelos Yawalapiti e Kuikuro e utensílios que fazem parte do cotidiano da vida de povos indígenas de todo o país.

Os turistas podem ainda mergulhar na cultura indígena por meio da observação de objetos que faziam parte da coleção de Darcy Ribeiro, antropólogo e ex-senador que fez uma viagem de grande importância pela Amazônia. Trata-se de uma forma de conhecer mais sobre a cultura do nosso país e da base de formação do nosso povo. A experiência da visita permite que os turistas entendam como é a lógica do dia a dia de diferentes povos indígenas bem como compreendam as diferenças latentes entre esses grupos. Cada tribo indígena possui as suas próprias características.

Função Política

A discussão a respeito da forma como os povos indígenas são tratados não tendo suas terras devidamente demarcadas faz com que espaços como o Memorial dos Povos Indígenas tenham também uma função política. Ao visitar esse museu os turistas podem ficar a par de como é relevante preservar a cultura dos índios que é a base formadora da cultura do nosso país. Pouco se fala sobre esse tema e dar ênfase para espaços em que a cultura dos povos indígenas ganha destaque é uma forma de aumentar a quantidade de olhos que observam essa situação.

Esperamos que você tenha gostado dessa dica de ponto turístico para conhecer quando estiver de passagem por Brasília. Um passeio que renderá muitas fotos para as redes sociais e o aprofundamento no seu conhecimento a respeito de diferentes etnias indígenas.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Centro-Oeste

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *