Turismo no Império Inca e Informações Históricas

Império inca representa um dos grandes focos do turismo na América Latina, de forma principal entre as pessoas que estão interessadas em conhecer melhor como funcionou a organização do povo antigo repleto de histórias e mistérios que atraem turistas do mundo inteiro. Antes de embarcar no avião existe a necessidade de conhecer um pouco da história para saber se situar melhor quando for fazer a visita.

Características Gerais do Império Inca: Destaque Imperial na América

Cusco é considerada região na qual está o centro do poder econômico no principal império do continente nos tempos que antecederam a colonização europeia, no auge das expansões marítimas. Especialistas concordam entre si ao afirmar que o império surgiu no século XIII, quando viveu o período de grande expansão. Até a chegada dos espanhóis o povo inca conseguiu desenvolver as invasões de forma principal com o avanço pacífico ao invés de usar a estrutura militar, como fazia os astecas, por exemplo.

Talvez o método de avanço com maior valor pacífico fosse o segredo para que o grupo conseguisse a expansão em nível imperial. Além de conquistar quase que por completo a parte Oeste do continente sul-americano, também marcou presença na Cordilheira dos Antes.

Qual a Principal Linguagem dos Incas?

De acordo com especialistas em história inca a “quíchua” consiste na principal linguagem nas tribos. Porém, não se pode ignorar o fato de que existem milhares de dialetos que faziam parte de pequenas colônias fixadas ao império. Existem trabalhos que trazem informações escritas com o tipo de linguagem e que forma a base histórica para a compressão das tribos do passado nos dias de hoje.

Quais as Principais Atividades dos Incas?

Ao contrário de outras tribos que apostavam no ataque militar como a melhor saída para sair de problemas ou aumentar o controle territorial, incas eram conhecidos por causa do alto grau em educação e nas formas de convencimento que usavam para avançar sem causar ou sofrer prejuízos físicos ou diplomáticos.

Outra capacidade que era peculiar das tribos incas estava na capacidade de fazer a agricultura se desenvolver com técnicas de irrigação avançadas para a época. Existem especialistas que apontam a perícia de conseguir se organizar com base religiosa como método que foi eficaz para organizar, defender e expandir império. Há maneiras distintas que os índios do gênero usavam como forma de culto que revelavam os segredos de deuses. As principais divindades tinham relação não apenas com a natureza da Terra como também dos cosmos.

Assim como os egípcios, incas também encontravam no sol como o símbolo ideal da manifestação divina suprema. Para se tornar o rei da tribo geral seria necessário ser reconhecido como filho-do-sol de acordo com os membros antigos e sábios que faziam comitê que se dedicava quase que de forma exclusiva aos cerimoniais.

Como Funcionou o Sistema Político dos Incas?

Cusco tinha o domínio não apenas da economia como também político, visto que era o local no qual os reis e representantes da corte fixaram residência. Vale ressaltar que o poder era dividido entre as províncias principais. A distribuição do poder foi outra arma diplomática que os incas usaram para se impor como potência no continente.

Como estratégia primária do avanço geopolítico, os reis das tribos enviavam investigadores para as zonas nas quais queria dominar no sentido de conhecer o máximo de informações na esfera econômica, política e militar. Depois do regresso, líderes incas se reuniam para traça o plano pacífico de avançar. Em grande parte das vezes membros com alto poder de comunicação se apresentavam ao local junto com as tropas no sentido de explicar as principais vantagens em se unir ao caminho do império inca.

Os líderes incas eram treinados com o tempo a melhorar as técnicas que serviam para convencer ao oferecer desde presentes e artigos de luxo até tecidos que tinham alto poder em termos qualitativos. Donos de terras pequenas podiam encaminhar os herdeiros a serem educados nas zonas centrais de Cusco.

Depois de elitizados, jovens tinham o preparo necessário para poder se casar com filhas de outros membros do império que se mantinha fixo por causa do avanço sem luta por parte dos incas. Com os casamentos as raízes imperiais eram fixadas com maior força até o momento em que o império chegou a ser o principal conjunto imperial da história na América do Sul em termos de domínio antes ou depois da colonização europeia.

Não se pode ignorar o fato de que os incas também tinham exércitos que estavam preparados de forma significativa para o combate armado. As tropas também serviam para demonstrar o poder não para coagir, mas para demonstrar os benefícios que existiam ao se aliar com incas. Vale ressaltar que as tribos que eram dominadas também ficavam suscetíveis a pagar tributos ao império para manter a proteção e ao mesmo tempo aumentar a força imperial, conforme aponta parte dos especialistas. Quando as tribos estavam dispostas a se aliar eram quase sempre bem-recebidas, os grupos que não reconheciam a supremacia podiam receber ataques físicos.

Para receber as cartas existiam mensagens que faziam a entrega de forma pessoal no que se considerou como principal modo de comunicação entre tribos incas que queriam se comunicar, mas estavam distantes ao extremo para fazer a tarefa com facilidade. O rei e os representantes da elite tinham mensageiros que trabalhavam de forma quase que exclusiva para uma família.

Em termos de transportes cabe o destaque para a “rota inca” que foi estabelecida depois de anos de conquistas do império. Não era 100% pacífica, por vezes surgiam tribos que não reconheciam a supremacia imperial e iniciavam ataques, quase que de forma principal, para fazer saques.

Assim como acontecia em grande parte dos povos antigos a liderança era passada de pai para filho depois de acontecerem cerimônias específicas. A cultura inca também era repleta de conhecimento e formas artísticas superiores do que as outras nações pré-colombianas. O domínio cultural também representou arma que ajudou aos incas a estabelecer o poder continental antes da chegada dos espanhóis.

Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier

 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
América

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *