Caverna Gouffre Berger na França

O que é a Caverna Gouffre Berger?

Essa caverna está localizada na França, sendo que a sua descoberta, no dia 24 de maio do ano de 1953, se deu por quatro homens cujos nome eram Marc Jouffray, Ruiz de Arcaute, Bouvet e Joseph Berger. Após o ano de sua descoberta, 1953, a carverna Gouffre Berger permaneceu por cerca de dez anos seguintes como a caverna mais profunda que até então havia sido descoberta em todo o mundo. Atualmente ela ainda é considerada muito funda, apesar de ter caído bastante no ranking referente às cavernas mais profundas do mundo, estando na vigésima oitava posição até agora.

A sua profundidade tinha, no ano em que foi descoberta, um total de mais de mil e cem metros, mais especificamente, 1122 metros. Apesar de, conforme dito anteriormente, ela estar na posição vigésima oitava de caverna mais profunda do mundo, de acordo com as cavernas localizadas apenas na França, a Gouffre Berger se configura como a quarta caverna mais funda desse país. Todo esse percurso pode ser realizado em cerca de vinte horas, na média, sendo, portanto, necessários quase dois dias inteiros para realizar ida e volta até o seu fim.

Explorando a Caverna Gouffre Berger de Bote

Explorando a Caverna Gouffre Berger de Bote

A Progressiva Descoberta Da Verdadeira Extensão Da Caverna Gouffre Berger E Outras Características De Sua Topografia

Apesar de já estar estabelecida essa metragem da caverna, há controvérsias. Isso porque no ano de 1967, um professor que se chamava Ken Pearce recrutou uma grande equipe para percorrer toda a caverna, viagem que durou um total de treze dias e, nessa ocasião, eles conseguiram alcançar 1133 metros, ou seja, 11 metros a mais que o que foi constatado no ano de sua descoberta. Já no ano seguinte, a dupla formada por mais dois homens, J. Dubois e B. Leger, avançaram ainda mais na profundidade da caverna, chegando a 1141 metros, o que acabou se sustentando até o ano de 1982, ano em que foi atingida uma profundidade de 1191 metros, feito realizado por um homem chamado Patrick Penez.

Após cerca de oito anos desse novo recorde, foi possível fazer com que a caverna Gouffre Berger fosse ligada a um sistema que já existia, o chamado “Scialet de la Fromagère”. Esse feito, que ocorreu no ano de 1990, permitiu que a caverna ficasse com a sua extensão ainda maior e a que ficou definida como a extensão registrada até os dias de hoje, que é de mil duzentos e setenta e um metros de profundidade. Houve, após esse ano, duas outras tentativas de superação desse recorde de profundidade com uma análise realizada por mergulhadores no ano de 2011 e outra, mais, recente, realizada no ano de 2014.

A caverna Gouffre Berger ainda apresenta outras peculiaridades. O ponto em que se encontra a sua entrada está localizado a uma altitude bastante elevada, com cerca de 1460 metros, o que faz com que ela seja configurada como um verdadeiro abismo, apesar de também ser muito bonito. Essa localidade, nos chamados Alpes Franceses, se encontra bastante próxima à região de Vercors e a uma povoação que se chama Engins. Para os franceses, essas características são as que fizeram com que surgisse o termo que lhe dá o apelido de o “abismo mais bonito de todo os Alpes Franceses”.

Algumas Curiosidades Sobre a Caverna Gouffre Berger

Essa caverna é considerada por muitos estudiosos como algo de bastante misticismo, sendo que, infelizmente, muitas mortes e verdadeiras fatalidades estão associadas com diversas histórias sobre essa caverna. As últimas contam com um total de seis mortes. O mais interessante no que diz respeito a isso é o fato de que essas mortes estão relacionadas com a questão da água circulante dentro da caverna, cujo nível e percurso se alteram em muito quando ocorrem chuvas, principalmente quando elas são de grande intensidade e de longa duração. Quando essas grandes chuvas ocorrem, a caverna acaba sendo inundada e de maneira inesperada quando não se atenta para as condições climáticas do local.

Explorador Fazendo Rapel na Caverna Gouffre Berger - França

Explorador Fazendo Rapel na Caverna Gouffre Berger – França

Foi um evento semelhante a esse citado que fez com que Istvan Torda e Nicola Perrin, um húngaro e uma inglesa, respectivamente, acabaram falecendo de maneira bastante trágica, visto que o nível da água acabou se elevando subitamente, não dando tempo nem chances para que eles conseguissem se salvar. É por causa de histórias parecidas como essa que ao longo de todo o seu percurso há lápides e até mesmo homenagens realizadas muito provavelmente por amigos das pessoas que acabaram falecendo nesse local, o que faz com que ele fique ainda mais assustador para algumas pessoas.

Apesar disso, para outras pessoas, a caverna apresenta uma extrema beleza e que vale a pena todo o esforço físico para percorrê-la ida e volta. Essa beleza, no entanto, acaba ficando concentrada no primeiro quilômetro de percurso dessa caverna, uma vez que é durante esse intervalo em que há belos lagos e formações de rochas peculiares e que chama muito a atenção principalmente dos estudiosos.

Consequências Básicas Sobre as Questões Estruturais da Caverna Gouffre Berger

Além do fato de ocorrerem os alagamentos no interior da caverna, há um outro fator que traz perigo ao percurso da caverna Gouffre Berger é o fato de que o seu interior costuma ser bastante frio, assim como ocorre com a grande maioria das cavernas. A Gouffre Berger pode chegar a até três graus Celsius, principalmente no período noturno, em que não há a luz do sol para aquecer as rochas adjacentes à caverna e que produz um calor que pode ir se dissipando até o interior da caverna.

Esses dois fatores são os que basicamente fazem com que não seja possível que os pesquisadores façam nessa caverna o que geralmente fazem em outras, que é o acampamento passando pelo menos uma noite na caverna para que sejam analisados de uma maneira melhor até mesmo os mínimos detalhes de alterações de temperatura e de níveis de água, principalmente. É justamente por esses motivos que é de extrema necessidade sempre contar com o auxílio e a orientação de pessoas que realmente conheçam a caverna para conhecê-la. É, de fato, uma experiência bastante agradável para as pessoas que gostam de aventuras e de explorações.

Foto Tirada de Dentro Para Fora na Caverna Gouffre Berger

Foto Tirada de Dentro Para Fora na Caverna Gouffre Berger

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Natureza

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *