Palácio do Itamaraty Arquitetura

O Palácio do Itamaraty também é conhecido como Palácio dos Arcos e tem como função ser a sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Sua inauguração aconteceu somente em 1970, pois seu projeto integra a segunda leva de edifícios projetados por Oscar Niemeyer para Brasília, a capital federal planejada. Algo interessante de notar sob o viés da análise arquitetônica é que esse palácio difere dos primeiros (do Planalto, da Alvorada e o Superior Tribunal Federal) por ter um estilo mais austero.

Enquanto os outros três palácios se caracterizam por uma combinação luminosa vidros esverdeados e mármore branco, o Palácio do Itamaraty, é formado por um conjunto de pórticos de concreto aparente com destaque para as arcadas simétricas que possuem uma cor ocre sutil assim como faixas finas que foram decalcadas com a textura de madeira.

Estilo Clássico

Palácio do Itamaraty em 1970

Palácio do Itamaraty em 1970

Os olhos mais atentos que visitam Brasília reconhecem na fachada desse palácio toques de um estilo clássico que não podem ser notados nos demais projetos de Niemeyer que se caracterizam por seu modernismo essencial e aparente. Pode-se notar que as varandas abertas são referenciais diretos aos casarões coloniais mais tradicionais. A estrutura se repete por igual nas quatro fachadas, algo muito comum em edificações clássicas.

Há um intenso contraste entre as áreas de claro e escuro criando uma visão completamente diferente a cada hora do dia. O contraste permanece quando as leves curvaturas encontram com as colunas que se destacam por serem extremamente finas. A ideia central para esse estranhamento em relação ao conjunto dos edifícios que compõem a Esplanada dos Ministérios é a de diferenciar de maneira simbólica o Itamaraty.

Divisão em Blocos

O Palácio do Itamaraty é dividido de forma pragmática em dois blocos: o administrativo que é mais discreto e está recuado e o representativo que tem como função abrigar as solenidades, isto é, ser o local em que são recebidos os chefes de estados de outros países, aliás, é essa parte que recebe a alcunha de palácio.

O Projeto

A visão do Palácio do Itamaraty boiando em meio a um belíssimo espelho d’água em que se reflete a paisagem amazônica bem como elementos do cerrado brasileiro é simplesmente magnífica e uma tradução do que seria o conceito corbusiano de promenade architecturale. As pessoas que desejam acessar o edifício devem cruzar o espelho d’água para então chegar ao vestíbulo que fica localizado no primeiro piso que se mostra ligeiramente destacado em relação à aparência de caixa quadrada do edifício.

O espaço do vestíbulo é bastante generoso uma vez que não tem colunas, apenas um anteparo metálico que permita seja feita o filtro da inserção de luz solar. A laje com recortes no melhor estilo modernista é uma forma de trazer esse estilo para dentro do palácio contrastando com o visual clássico externo. Há uma escada helicoidal que não possui guarda-corpos e que leva os visitantes para o vestíbulo de baixo do edifício que é tão proeminente quanto o salão de festas.

A Riqueza dos Detalhes do Palácio do Itamaraty

Detalhes do Palácio do Itamaraty

Detalhes do Palácio do Itamaraty

Aqueles que ao invés de descer sobem descobrem a riqueza dos detalhes que adornam esse maravilhoso palácio. O arquiteto teve grande sabedoria ao escolher peças que embora sejam nobres não tem nenhum traço de rebuscamento. Há granitos de cores, carpetes, chapas de aço inox entre outros materiais que nos remetem a riqueza do palácio que recebe os chefes de estado estrangeiros.

Jardim Suspenso de Burle Marx

Outra pérola que compõem o conjunto de maravilhas da arquitetura do Palácio do Itamaraty é o jardim suspenso projetado por Burle Marx. Está situado no andar de cobertura do edifício. A varanda é bastante acolhedora sendo iluminado por uma pérgola de maneira que é possível contemplar a paisagem como se ela fosse infinita. O projeto pensou em oferecer para o estrangeiro o olhar que contempla o sertão modernizado pelo surgimento de uma nova capital para um país que ainda se encontra num estado de renovação.

Curiosidade

O nome Palácio do Itamaraty vem do ministério do Rio de Janeiro que tinha essa mesma nomenclatura.

Visitas Guiadas ao Palácio do Itamaraty

Quem se interessou em conhecer de perto essa maravilha projetada por Oscar Niemeyer gostará de saber que se trata de um passeio gratuito. Nos dias úteis é realizado nos seguintes horários: 9h, 10h, 11h, 14h, 15h, 16h e 17h. Já nos finais de semana está disponível nos seguintes horários: 9h, 11h, 14h, 15h e 17h. É importante fazer a reserva de visita, para isso entre em contato através do e-mail visita@itamaraty.gov.br ou pelo telefone (61) 2030-8051.

Para o agendamento é necessário dar algumas informações como, por exemplo, o dia, o horário, quantidade de pessoas, o contato de pelo menos uma dessas pessoas e o idioma desejado (tem opções de português, inglês e francês). Se a visita ocorrer em dias úteis não é permitido entrar no palácio com trajes como bermudas, saias curtas, chinelos entre outros que não estejam de acordo com a formalidade do local.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Cultural

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *