Grande Teatro de Genebra

A Suíça é um país fascinante para se conhecer, e na lista de suas belas cidades podemos dar um destaque especial para Genebra. A cidade de Genebra possui inúmeros pontos turísticos, sendo que o principal deles é com certeza o Grande Teatro de Genebra (Le Grand Théâtre). Visitar essa cidade e não conhecer esse teatro é o mesmo que não ter ido a Genebra. Para quem está planejando uma viagem de turismo para a cidade ou mesmo gosta de conhecer ótimas histórias sobre pontos turísticos, vai gostar de saber mais sobre o Grande Teatro de Genebra, já que o lugar resistiu até mesmo a um grave incêndio e até os dias de hoje faz a alegria dos turistas. Na verdade, esse ponto turístico é um dos principais pontos de turismo da Europa, pois está na lista dos principais teatros líricos do velho continente.

A Construção do Grande Teatro de Genebra

Historicamente podemos considerar que a construção desse teatro lírico é um tanto tardia em relação a linha cronológica da ópera na Europa. A Reforma Protestante tornou a ópera bastante limitada, por isso foi somente em meados de 1760 que se pensou em construir um teatro lírico em Genebra. Na época de 1738 Voltaire começou a fomentar a ideia da produção de óperas na região, e como esse estilo começou de forma bem tímida, ficou limitado somente as salas que compõem o Jeu de Paume de Saint-Gervais, num primeiro momento. Depois de algum tempo, os belos concertos de ópera migram para o Teatro de Rosimond, mais ou menos em 1766. Porém, no ano de 1768 esse teatro foi consumido por um incêndio. Depois de um começo tão tumultuado não é de se espantar que o Grande Teatro de Genebra tenha sido cogitado apenas no ano de 1861. Podemos observar a passagem de mais de 100 anos entre o começo da fomentação da cultura da ópera e a criação definitiva de um espaço para ela em Genebra.

O Começo do Grande Teatro de Genebra

Como tudo, o teatro começou de uma forma tímida, apenas com uma sala mal equipada e que não representava em nada a grandiosidade da ópera. Porém, com a doação de um terreno para a cidade de Genebra, finalmente um verdadeiro teatro pode ser construído. A primeira vez que o Grande Teatro de Genebra abriu as suas portas para o público foi no dia 2 de outubro de 1879. Nessa época houve alguns comentários de que esse teatro tinha uma estrutura que parecia uma cópia da Ópera Garnier em Paris. O primeiro espetáculo que foi realizado no teatro foi “Guilherme Tell” de Rossini.

A Fachada

Uma das partes mais interessantes dessa grandiosa construção, que é o Grande Teatro de Genebra, é a sua fachada. Podemos começar destacando o grande número de estátuas que podem ser vistas na fachada. Quando prestamos bem atenção podemos perceber que existem quatro estátuas bem interessantes que representam a Tragédia, a Comédia, a Dança e a Música. O local é muito apropriado para um teatro que tem foco nas apresentações de ópera. Também é possível observar que nessa fachada estão as armas de Genebra.

A Fachada

A Fachada

O Trágico Incêndio de 1951

O Grande Teatro de Genebra passou por um mau momento no ano de 1951, pois foi consumido pelas chamas. Tudo começou na utilização de um efeito pirotécnico para a encenação da peça Walkyrias. O efeito obviamente deu errado e logo o teatro começou a queimar. Algumas partes importantes do prédio escaparam do incêndio, e dentre elas estão: a fachada (como já citamos um dos pontos altos da construção), a biblioteca e o átrio, que também sempre foi um destaque. Para que a tragédia não fosse completa, podemos dizer que teve um lado bom, pois a reforma foi aproveitada para realizar uma obra de ampliação do teatro.

O Trágico Incêndio de 1951

O Trágico Incêndio de 1951

O Grande Teatro de Genebra Atualmente

Se você deseja fazer uma visita a esse belo espaço da cidade de Genebra, saiba que o teatro está em pleno funcionamento. Para se ter uma ideia há por volta de uma centena de espetáculos todo ano. Você encontra espetáculos bem variados no local. Dentre as possibilidades de espetáculos que podem ser acompanhados no Grande Teatro de Genebra estão os de balé, música clássica e ópera. O ano de 1997 marcou o começo da tradição de a música de câmera ser apresentada quase sempre em Théodore Turrettini, que fica no Edifício das Forças Motrizes.

A Cidade de Genebra

A cidade de Genebra é a segunda mais populosa da Suíça, ficando atrás somente de Zurique. Uma das características mais marcantes dessa cidade é a sua localização bem no ponto em que o Rio Ródano cria o Lago Lemano na região chamada de Lago de Genebra, ou Pequeno Lago. A economia da cidade de Genebra gira quase que toda em torno da oferta de serviços, o ponto forte da economia da região. Os bancos privados são as principais instituições dessa cidade. O setor financeiro de Genebra é um dos mais antigos e importantes do mundo.

A Cidade de Genebra

A Cidade de Genebra

Genebra e a Neutralidade Suíça

Quando pensamos na Suíça, além de chocolates também nos lembramos da fama de neutralidade que o país tem. Devido a essa forma de não intervir em diversas questões, a cidade de Genebra foi escolhida por diversas organizações e cooperação internacional para ser a sede. Conheça algumas dessas organizações de cooperação internacional que utilizam Genebra como sede:

  • União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC)
  • União Internacional das Telecomunicações (UIT)
  • Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (HCDH)
  • Organização Mundial do Comércio (OMC)
  • Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (HCR)
  • Organização Internacional do Trabalho (OIT)
  • Organização Mundial da Saúde (OMS)
  • Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR)
  • Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI)
Genebra e a Neutralidade Suíça

Genebra e a Neutralidade Suíça

Outros Pontos Turísticos de Genebra

Conheça outros pontos de turismo da cidade que você tem que conhecer, além do Grande Teatro de Genebra. Vale a pena conhecer nessa cidade:

  • Museum of Natural History (Museum d’Histoire naturelle)
  • Cathedrale de St-Pierre
  • Jet d’Eau
  • Collections Baur, Musée des Arts d’Extrême-Orient
  • Musee Ariana
  • Barbier-Mueller Museum (Musee Barbier-Mueller)
  • Batiment des Forces Motrices
  • Geneve-Plage
  • Espace Rousseau
  • Clarins Spa at the InterContinental Hotel

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Cultural

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *